Pecado

( Edgard Scandurra / Arnaldo Antunes )

 

A morte é certa
A carne é fraca
A vida é curta
O sofrimento inevitável

A carne é certa
A pele é fraca
A roupa é curta
O coração é indomável

A pele é pele
A roupa é roupa
O sangue é sangue
E a ânsia insaciável

O corpo humano
É desumano
O corpo amado
É desalmado
Tudo é pecado

A vida é breve
A febre é alta
A alma é uma
E o demônio tão amável

O mundo é grande
A mente é suja
O sangue é quente
E o desejo indisfarsável

O amor é cego
O amor é surdo
O amor é mudo
E a moral abominável