O Sol e a Lua

( Antonio Pinto / Taciana Barros )

 

O sol pediu a lua em casamento
disse que já a amava há muito tempo
Desde a época dos dinossauros
os pterodáctilos os tiranossauros
Quando nem existia a bicicleta
nem o velotrol nem a motocicleta
Mas a lua achou aquilo tão estranho
um bola quente que nem toma banho!

Imagina só! Tenha dó! 
Pois meu coração não pertence a ninguém
Sou a inspiração de todos os casais
Dos grandes poetas aos mais normais,
Sai pra lá rapaz!

O Sol pediu a Lua em casamento
E a Lua disse "Não sei não sei não sei me dá um tempo"

E o sol congelou seu coração

Acontece que o Sol não se conformou
foi pedir ao Vento para lhe ajudar
Mas o Vento nem sequer parou
pois não tinha tempo para conversar
O Sol sem saber mais o que fazer
com tanto amor pra dar
Começou a chorar e a derreter
começou a chover e a molhar e a escurecer

O Sol pediu a Lua em casamento
E a Lua disse "Não sei não sei não sei me dá um tempo"

E o sol congelou seu coração

Se a Lua não te quer
Tudo bem
Você é lindo, cara
E seu brilho vai muito mais além
Um dia você vai encontrar alguém
Que com certeza vai te amar também