Vapores Marroquinos

( Edgard Scandurra / Ciro Pessoa )

 

Eu tive um sonho
Que só agora consigo lembrar
Andava sozinho
Em um caminho, estranho
No céu as estrelas
Explodiam de tanto brilhar
E nesse caminho pude voar
Voando nos vapores marroquinos
Perdido no reino dos mil turbantes
E os sinos que a rainha nua ouvia
Mesmo sem igrejas ao redor
Perdida, provisória, passageira
Rainha nua, louca, rude e só
A nave à deriva
Procurando um porto seguro
Um porto de areia, miragem
E eis um caminho
Para quem quer um caminho seguir
Ache um caminho
Pra depois esquecê-lo
Voando nos vapores marroquinhos...