Louco, Doido Varrido

( Edgard Scandurra )

 

Louco, doido varrido
Que espécie de animal você é
Que não deixa em paz
A mim ou minha mulher
O que você quer?
Ligando, tramando, ameaçando
E se diz meu amigo
Largue essas drogas elas
te fazem mal
E vá pra Conchinchina
E deixe eu fazer a minha faxina
mental
De que adianta eu ser Rob Roy
Se eu confio em Silvério dos Reis
Essas coisas são as que me consomem
E o cão é o melhor amigo do homem
E quem sou eu para te perdoar
Não me diga que eu sou um monge tibetano
Nessa vida tão vulgar
Nos comemos como podemos