Cavalos Selvagens

( Edgard Scandurra )

 

Cavalos selvagens
Não existem
Apenas o símbolo de liberdade
Cavalos selvagens
Eu os invejo
Mesmo que não seja a realidade
Planícies verdejantes existem
A aluguns quilômetros da cidade
No oeste bravio habitavam
E meia dúzia de filmes os adestraram
E hoje nas ruas
Atrás de jornais e garrafas
Puxam carroças,
Bebem cachaça