A Curva da Cintura

(Arnaldo Antunes/Edgard Scandurra)

A curva da cintura
vai pra lá
A beira da cadeira
vem pra cá
Deixa a onda chegar
bem devagar

A perna da menina
quer mexer
Vai umedecer
Deixa a seiva correr
bem devagar

O dia nasceu
Amadureceu
A fruta caiu
Semente cresceu

Mar e areia
Sempre a se beijar
E a folha da palmeira
A balançar
Deixa a onda chegar
Bem devagar

O rabo da sereia
Quer mexer
Seu rebolado
Quer me enlouquecer
Deixa a seiva correr
Bem devagar

A noite desceu
E se ofereceu
Estrela caiu
Semente cresceu