Balada de John e Yoko (Ballad of John & Yoko)

( John Lennon / Paul McCartney – Vrs. Sérgio Britto )

 

Barra limpa é o porto de Santos 
Os barcos vão até o Japão 
De ônibus ou trem, ninguém viaja sem 
Vê se vestiu a calça ou está de calção 
Cristo não é biscoito 
As coisas andam ruins 
Se é mau aos dezoito 
Me crucificam no fim 
De pára-quedas sobre Paris 
Difícil ver casal mais feliz 
Pular na cama do hotel 
Viver em lua de mel 
Atravessar o estreito de Gilbraltar 
Cristo não é fumaça 
O sol está de rachar 
Se bebe a garrafa 
Me traz a cruz e o altar 
Fomos até Amsterdam 
No vôo das sete da manhã 
Os jornais querem saber 
O que pretendemos fazer 
Eu digo: Não conseguimos resolver 
Cristo não tire a roupa 
Se você quer se queimar 
Debaixo da sombra 
Entâo comece a rezar 
Encha a boca e o bolso que é pra se chover 
Dê a roupa velha aos pobres 
Ela disse a você: 
É tão fácil morrer 
A velha carne vai apodrecer 
De passagem pela Espanha 
Os touros andam cheios de manhas 
lá no jornal ninguém escreve com giz 
Nós já cansamos de tentar explicar 
Cristo chá não é sopa 
A arca vai afundar 
E de proa a popa 
Só Noé vai se salvar 
Na fazenda lá em São Carlos 
Pilatos lava a mão na colher 
Disseram cê tá pinel 
Isso é amor de aluguel 
Os dois sentaram oi no banco dos réus 
Cristo deu luz aos cegos 
Martelo é fácil de usar 
Se acharem três pregos 
vão é me crucificar