Areias do Brasil

(Jung, Abu, Crizz, Moncaio, Grineberg)

 

Imagine, imagine
Um lugar, qualquer lugar
Doce mina, cristalina
Bom de se viver.

Tal paisagem não é miragem
Na areia uma sereia
Me seguindo, invadindo
Todo o meu ser.

De segredo em segredo que rondam este lugar
Eu procuro, não acho e não consigo parar.
Que mistério se faz? Tantos coqueirais
Desse mar quero mais, quando bate no cais.
Nunca digo - Bye, bye, não quero o frio do Sul
O paraíso é o céu e o céu é azul.
Tô à toa na boa, a preguiça não sai
Lua cheia virá, uma lágrima cai

Uma lágrima cai

Tudo é folia
Nas areias do Brasil.